O que é um especialista?

Na atualidade vemos constantemente profissionais que se auto proclamam especialistas em alguma coisa. Desde as mais simples funções até o nível estratégico, do clássico vendedor até os níveis mais elevados de executivos, há especialistas em áreas do conhecimentos científico, sub áreas e também (uma novidade) especialistas em partes de funções ou ate mesmo em atividades e ações de baixa complexidade, como os especialistas em revisão de currículo e os especialistas em LinkedIN. 

Mas afinal, o que é um especialista? Considerando o estudo acima mencionado, para ser especialista em alguma coisa, o profissional deve ter no mínimo 10 mil horas de prática. Isso mesmo, 10 MIL HORAS, ou aproximadamente DEZ anos de experiência prática e teórica na área  que defende.

Com esse esforço, certamente qualquer pessoa pode atingir a genialidade em algo.Apesar dessa evidência é comum vermos muitas pessoas que se intitulam especialistas e no entanto, é facilmente verificável que mal “saíram das fraldas” em termos de domínio técnico científico e experiência. Como professora de nível superior já vi exemplos de profissionais que acabaram de terminar a faculdade, e não tem sequer um ano de experiência de mercado, e já se intitulam especialistas. Uma rápida passagem pelo Linkedin e vemos jovens de pouca e/ou nenhuma experiência e formação que já ostentam o título de especialista em seu status, outros que trabalharam cerca de um ano em determinada função e vendem serviços especializados como se doutores fossem.

Obviamente estou excluindo aqui o caso da genialidade, onde o talento sobrepõe a necessidade de tempo e prática, mas isso, naturalmente, são casos raros.E por que falar sobre esse tema? Num país como o Brasil, há muitos desafios e também muitas oportunidades. O mercado é de livre e auto regulação em vários meios comerciais e os serviços são os que mais apresentam a oferta de especialistas. Tomemos como exemplo a oferta do serviço de Coaching: livre oferta por parte de qualquer profissional, não há regulamentação da atuação, não há curso superior regulamentado exigido, não há Conselho responsável e há um número sem precedentes de profissionais oferecendo esse serviço especializado. 

Quando você vai contratar um serviço de especialista, é importante verificar as possíveis credenciais do profissional, para ter certeza (ou minimizar riscos) de que a entrega será compatível com a remuneração. Você  contrataria um Coach que tem dois anos de experiência? Alguém que nunca trabalhou em empresas privadas pode se achar apto especializado para prestar serviços de consultoria ou coaching para um profissional de empresas privadas? Uma pessoa que nunca trabalhou em empresas privadas (ou públicas)  pode ser especialista apenas por que tem 30 mil seguidores no Youtube ou Linkedin?

Vou dar meu exemplo pessoal: tenho 22 anos de experiência; mais de 48 mil horas de trabalho técnico especializado;  20 anos de escolaridade formal. Sim, posso afirmar que sou especialista em educação e recursos humanos. 

Passando para o mundo prático, quando se pretende contratar alguém, é importante solicitar gentilmente que  a pessoa comprove ser especialista, se ela o diz, e que apresente as comprovações ou títulos e diplomas, cartas técnicas atestando que trabalhos já realizou com resultados comprovados. Não é vexatório ou deselegante pedir essas comprovações.Isso evita que, ao final do trabalho do especialista, a/o contratante se sinta enganado, ou que não tenha suas expectativas atendidas em função da falta de habilidade e experiência ou conhecimento do prestador de serviços. 

Em sociedade primitivas e antigas, era comum a figura do aconselhador, o pajé, o cacique ou o ancião. Essa pessoas tinham tanta experiência de vida que podiam aconselhar toda uma tribo ou aldeia. O tempo, as guerras, os acordos, as intrigas e ajustes, as conquistas e as perdas eram as credenciais para ser um especialista. Hoje vejo pessoas angustiadas, contratando serviços de pessoas que , honestamente, estão prometendo resultados que não parecem ter a menor condição de entregar!

Para finalizar, vou dar alguns exemplos retirados do Linkedin hoje (para preservar a identidade dos perfis, os nomes serão substituídos): 1 – Fulano:  se graduou em administração em Junho de 2019 (faz um mês?!), possivelmente tem 21 anos, experiência como estagiário e freelancer, oferece serviços de data analysis, data science, business intelligence;2 – Sicrana: formada em 2017, foi voluntária por 3 anos em uma ONG, trabalhou 3 meses como analista de RH numa empresa de médio porte, atualmente é Coach, RH Consultant, Business partner, Talent aquisition, Job Hunter, Head Hunter e ainda outras expressões em inglês que não desejo transcrever aqui. Coaching de vida, coach de carreira, eleva qualquer profissional ao nível C-Level, “transforma você no profissional que você quer ser”;3 – Beltrano: nunca trabalhou mais de 3 anos em nenhuma empresa nem mesmo as que fundou, tem mais de 50 mil seguidores no Linkedin, já faliu algumas iniciativas comerciais, atualmente vende pedaços do céu a pessoas desesperadas por recolocação profissional e cursos de conteúdo duvidoso a preços módicos de cerca de 2 mil reais e ensina como fazer com que um perfil tenha mais de 100 mil acessos.

Agora, tendo feito essa reflexão, você contrataria algum desses três especialistas para realizar um trabalho de assessoramento ou consultoria para você?Sabemos que o trabalho é imprescindível hoje na nossa sociedade mais há que se respeitar os limites éticos e morais estabelecidos e os fins não, nunca, jamais , justificam os meios. Antes de contratar um ESPECIALISTA, tenha certeza de que é alguém sério e sem falsas promessas, alguém que tem condições de realizar o trabalho que promete, alguém que tem plena noção de suas competências e habilidades e, sobretudo, alguém que não mente.


Ana Morais

Publicado originalmente em 29 de Julho de 2019. 

Publicado por Ana Morais

Mestre em Gestão do Desenvolvimento Sustentável - Formação de Pessoas pela Universidade de Pernambuco, graduada em Letras – Licenciatura plena, pós graduada em Psicologia Organizacional e do Trabalho, executiva sênior em educação, ensino superior, educação profissional, educação corporativa e K-12. Consultora, professora, escritora, palestrante, experiências em avaliação institucional e de ensino-aprendizagem, especialista em desenvolvimento de equipes de alta performance. Foi diretora estadual de educação do Senac PE e consultora/gerente de projetos em multinacionais de educação. Sólida experiência em desenvolvimento de equipes, liderança, recurso humanos, organizações educacionais e de desenvolvimento social e educação para o trabalho. Especialista em Competências.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: